quarta-feira, outubro 06, 2004

CENSURA

Não sei se algum de vocês ainda se recorda do tema do ultimo encontro/tertulia deste pasquim. Se recordam, pelo menos parte desse debate nunca esteve tanto na agenda como hoje.
Refiro-me ,como é óbvio, à censura (que nos dias que correm já deve ter outro nome).
Pois é verdade (embora até da palavra “verdade” eu já duvidar) depois da criação de um gabinete de comunicação começaram a exteriorizar/revelar os métodos a utilizar.
1 – só se aceita a demagogia;
2 – tudo o que “nós” dizemos é que é a “verdadeira verdade”;
3 – todas as criticas são mentiras;
4 - se as criticas persistirem silenciam-se;
5 –
6 –
...
10 – o inimigo unico...

Volta António Ferro...

Já temos as homenagens à D. Amália,já temos o futebol, já falamos de fátima em todo o mundo, temos quintas recheadas de bichos(as), temos aprendizes de cantor, temos programas de nome próprio, temos novelas juridicas mais longas que as brasileiras, temos de tudo. Então se temos tudo como é admissivel que apareçam alguns energumenos a criticar o Governo? Malandros? Como é possivel? Se o Governo ainda não fez nada como é que alguém o critica. Já não há vergonha. Ainda bem que calaram esses arruaceiros. Por acaso acham que é fácil governar? "Falam, falam, falam mas não fazem nada. Calem-se. Queria-vos ver a colocar professores, ó vocês pensam que perceber os computades é fácil? E depois admiram-se que eles se reformem cedo. Vocês tratam-nos mal. Plebe ranhosa. Toca a pagar portagens. Pimba. E ai de vocês que se tornem a portar mal. Ai.Ai...
(Alguém que me dê um tiro na cabeça)


F.Marinho

Post Scriptum – Neste post existe um local para comentários livre de censura.

2 comentários:

Carlos Galveias disse...

Não serás tu demasiado exigente??

ti disse...

Como eu entendo o que te vai na alma.
A nossa República das bananas continua a saque, e estou desconfiado que não muda tão depressa, as ditas palavras caras começam a imperar, o povo não pode perceber tem de continuar a pagar e a estar caladinho...
Até o professor martelo foi saqueado. Os comunicólogos enquanto 1º poder começam a brincar cada vez mais com as vidas das pessoas.
Contra mim falo!