sexta-feira, setembro 17, 2004

Vagina

A vagina faz parte do aparelho reprodutor feminino, sendo o seu órgão copulador. Apresenta-se com o formato de um cilindro achatado, com paredes membranosas e musculadas, assegurando a comunicação entre o útero e o exterior do corpo, onde abre na zona da vulva. A vulva corresponde às estruturas externas dos órgãos genitais femininos, sendo forrada externamente pelos grandes lábios, que recobrem os pequenos lábios, que se iniciam no clítoris e terminam abaixo da abertura do canal vaginal, encimado pela abertura da uretra. Na parede dos pequenos lábios podem ser encontradas as glândulas de Bartholi, que secretam um fluido lubrificante, facilitador da penetração do pénis durante a relação sexual.A vagina apresenta-se ainda como o canal por onde, no decurso do parto, o bebé é expulso do útero e por onde, todos os meses, ocorre a saída do fluxo menstrual.Em termos anatómicos, situa-se na zona frontal ao recto, posteriormente à bexiga e abaixo do útero, na denominada cavidade pélvica. Iniciando-se junto ao colo do útero, apresenta um comprimento variável, entre os 7 cm e os 12,5 cm. Durante o processo de excitação sexual, a vagina expande-se, alongando-se e aumentando o seu diâmetro interno, ao mesmo tempo que ocorre vasodilatação das suas paredes e aumento da lubrificação, preparando-se para a cópula, acolhendo o pénis que deposita o esperma no seu fundo, junto à abertura do útero. Durante a preparação para o parto, sob influências nervosas e hormonais, a vagina apresenta uma dilatação muito superior ao normal, a fim de permitir a passagem do bebé, retomando o seu tamanho normal após. A vagina apresenta um corrimento, de intensidade variável durante o ciclo menstrual, que permite a limpeza desta estrutura, mantendo-a limpa de microorganismos e prevenindo infecções.A vagina, em virgens, apresenta-se parcialmente obstruída na zona do intróito vaginal, por uma pequena prega da mucosa, o hímen. Esta estrutura perfurada (de forma a permitir a passagem do fluxo menstrual), normalmente, rompe-se no decurso da primeira relação sexual, podendo ser acompanhada de um ligeiro sangramento. No entanto, pode também romper-se espontaneamente, com ou sem perda de sangue, motivo pelo qual não constitui um indicador de virgindade. A sua flexibilidade é variável, podendo não se romper no decurso da primeira relação sexual.Histologicamente, a vagina apresenta-se revestida por um epitélio estratificado pavimentoso. A parede deste órgão é formada por três camadas sobrepostas: acima da camada mucosa interna, encontra-se uma camada muscular revestida externamente por uma camada fibrosa externa.


Sem comentários: